Ajorpeme pede projeto de lei para melhorar a segurança

Após uma reunião sobre segurança na Ajorpeme, o presidente Célio Valcanaia solicita ao Deputado Estadual, Patrício Destro o estudo e criação de um Projeto de Lei para o Estado com o objetivo de combater o comércio criminoso de peças de veículos roubados ou adulterados e à evasão de impostos gerados pelos desmanches clandestinos na cidade.

Segundo o presidente Célio, São Paulo é exemplo e precisamos sancionar uma lei própria para dar mais segurança para a cidade, que tem diariamente centenas de carros roubados. Após esta reunião, o Deputado Patrício Destro elaborou a proposta de Projeto de Lei e vem na próxima segunda-feira, 19, às 9h30min, na Ajorpeme realizar a assinatura deste projeto com o presidente e encaminhar para análise na Assembleia Legislativa de Santa Catarina (Alesc).

O projeto já foi apresentado pelo deputado na Alesc e prevê a cassação da inscrição estadual de estabelecimentos comerciais que adquirirem, distribuírem, estocarem ou venderem veículos ou peças que tenham sido furtados ou roubados ou que contenham adulteração nas características originais. Ou seja, a lei se aplica desde revendas até autopeças e ferro velho. É que na maioria dos casos, carros, motos e caminhões acabam indo para desmanches e em seguida as peças são comercializadas com valores bem abaixo dos praticados pelo mercado.

A proibição de retomar o serviço, caso a lei seja aprovada, será de cinco anos. É importante ressaltar também que o empresário que for pego cometendo esse tipo de crime fica proibido também de abrir uma nova empresa no próprio nome ou solicitar uma nova inscrição estadual pelo mesmo período.

“Crimes contra o patrimônio estão na lista dos que mais incomodam e deixam a população revoltada. É inadmissível que o catarinense trabalhe duro para conseguir um veículo ou que um profissional que usa o carro ou caminhão no trabalho, de um dia para o outro se veja sem o bem. Por isso, atendendo uma solicitação que surgiu em reuniões da Frente Parlamentar dos Transportes, onde sou presidente, apresentei o projeto e vou lutar pela aprovação dele”, afirmou o deputado Patrício Destro.

Durante o ano passado foram registrados pela Secretaria de Estado da Segurança Pública do Estado de Santa Catarina 17.960 furtos/roubos de veículos. Já em 2017, no primeiro bimestre, o estado já tem contabilizado mais de 2.881 furtos/roubos de veículos. Joinville, por ter a maior frota de veículos e por ter vários acessos pela BR-101 é a cidade que registra a maior quantidade desse tipo de crime em Santa Catarina. Porém, outras cidades também não ficam fora dessa triste estatística.