Investimento para empreender

A empresária e associada, Michelli Pereira Marques, proprietária de uma franquia Cacau Show, em pleno momento de retração econômica, apostou em outro segmento e abriu mais um negócio no setor de cafeteria em Joinville, no ano passado.

Este é um dos exemplos para mostrar que mesmo no momento de fraco desempenho econômico, a micro e pequena empresa desaponta com o surgimento de novas oportunidades.  Diante de tantas negativas ainda é possível encontrar possibilidades diferentes e se tornar empreendedor para fugir do desemprego.

Abrir uma empresa pode ser a melhor solução para fugir do desemprego, mas, ao mesmo tempo, também é um negócio arriscado, especialmente para quem não está devidamente preparado para se tornar um empresário.

Michelli destaca a importância de fazer capacitações para então decidir com os pés no chão, abrir um novo negócio. “Após trabalhar cinco anos com a franquia Cacau Show resolvemos investir em mais um negócio. Mas para isso, buscamos analisar o mercado e capacitações para melhorar cada vez mais a gestão dos nossos negócios”, diz.
Muitas empresas acabam fechando suas portas por erro na administração e outros motivos sempre ligados à falta de capacitação dos novos empresários.

Por isso é fundamental que o empresário tenha conhecimento da área que quer trabalhar e principalmente saber qual é o seu potencial empreendedor para melhorar o seu desempenho empresarial. Neste contexto, o worshop Empretec proporciona o amadurecimento de características empreendedoras aumentando a competitividade e as chances de permanência no mercado.

Ainda buscando o diferencial competitivo, também saem na frente as empresas que souberem manter-se motivados e comprometidos com o mundo dos negócios aprendendo a administrar as pessoas. Um bom exemplo é o curso Eneagrama que trabalha justamente o autoconhecimento e possibilita reconhecer os pontos fortes e fracos da personalidade humana, facilitando os processos de comunicação.