O que você precisa saber sobre as vistorias e fiscalizações dos bombeiros nas empresas

Em Joinville temos duas corporações de bombeiros, a centenária Corporação dos Bombeiros Voluntários de Joinville e deste 2013, e de forma mais atuante a partir de 2017 a Corporação dos Bombeiros Militares do Estado de Santa Catarina.

Isto tem gerado confusão na hora do empresário ter seu empreendimento vistoriado, pois as duas corporações têm essa competência, apesar da Prefeitura Municipal de Joinville ter convênio com os Bombeiros Voluntários.

Importante esclarecer que tanto o Corpo de Bombeiros Voluntários de Joinville quanto o CBMSC (por conta de sua missão também constitucional) realizam as atividades de aprovação de projetos e realização de vistorias, ficando o empresário com a opção de escolha a quem procurar, sem prejuízo da legalidade.  

Qual a diferença?

Os serviços prestados pelo Corpo de Bombeiros Voluntários de Joinville não tem custo (não há cobrança de taxas pelo trabalho) e desta forma, esta vistoria não onera a empresa. Quando a fiscalização é feita pelos Bombeiros Militares é gerada uma taxa, e a partir deste momento será cobrada anualmente, trazendo mais um custo ao empresário. A partir do momento que se paga a taxa do bombeiro militar, o empresário se fideliza com o Militar e não pode retornar ao Voluntário.

Lembre-se: É você empresário que opta por qual corporação vai solicitar sua vistoria.

A Ajorpeme ressalta que o que precisamos é evitar onerar o empresariado com mais taxas.

 

  • Maiara

    Trata-se de segurança. Diversos estabelecimentos de Joinville estão totalmente irregulares. Expostos a riscos, uma vez que não têm sistemas de prevenção contra incêndio, nem mesmo os básicos, placa de saída, luminárias de emergência, entre outros. O Bombeiro Voluntário de Joinville não cobra taxa, mas recebe doação do mesmo empresário que não pagou a “taxa”, isso é fato. O Bombeiro Militar está assumindo uma atividade Constitucional que por muito tempo não pode ser exercida por conta de políticos.