Por que apoiamos os Bombeiros Voluntários

Pioneira no Brasil e modelo de trabalho, o Corpo de Bombeiros Voluntários de Joinville é a corporação voluntária mais antiga, resultado da força empreendedora e voluntária da sociedade joinvilense. Com 123 anos de história a corporação mantém seus esforços no sentido de angariar recursos financeiros, tecnológicos e humano para sua permante modernização e funcionamento.

Segundo o diretor executivo do CBVJ, Matheus Cadorin, 70% da renda vem da sociedade e 30% do Município, Governo Federal e Estadual.

Com dez unidades operacionais, a descentralização dos bombeiros está consolidada, o que garante a Joinville a segurança de atendimentos a sinistros de qualquer ordem, em poucos minutos, em qualquer ponto do município ou região.

Hoje, os bombeiros funcionam como indispensável fator de segurança disponibilizando equipamentos avançados, de tecnologias sofisticadas representando a garantia de pronta eficiência na defesa do patrimônio e na preservação de vidas.

“Estamos preparados 24 horas por dia e 365 dias do ano. Somos atualmente 250 voluntários atuantes, para atender os inúmeros casos e promover a prevenção de incêndios. Neste sentido, além de apagar fogo, socorrer acidentes e resgatar animais, realizamos sem custo para a sociedade, vistorias técnicas e fiscalização do cumprimento da lei de prevenção de incêndios nas empresas do município”, destaca.

Ao longo do ano de 2015 foram realizados 118 mil horas de voluntariado para atender as inúmeras ocorrências, focando no atendimento com tempo de resposta de 7 minutos, conforme a ONU propõe, qualificando a corporação de Joinville como uma das mais eficientes do país.

O presidente da Corporação, Moacir G. Thomazi destaca que a CBVJ é um patrimônio vivo de Joinville, um modelo que mostra como uma instituição filantrópica pode dar certo, mesmo servindo a maior cidade de Santa Catarina há 123 anos. “A paixão de Joinville que nos apoia é demonstrada nas contribuições que recebemos, sendo grande parte dela por moradores da cidade que se preocupam em ter os bombeiros voluntários atuando. Somos os únicos que atendemos a todas as ocorrências, que investimos na cidade com homens que se doam a todo momento”, destaca.

Thomazi ainda ressalta que o modelo mostra principalmente como da certo você investir no voluntariado, onde as pessoas trabalham por amor, gratidão e paixão ao próximo, e esses são valores que precisam ser repassados por gerações.

Duplo trabalho

A partir do decreto N° 26.193, de 29 de dezembro de 2015, o município de Joinville, revogou o Decreto nº 9.204, de 22 de junho de 1.999 direcionando a Lei nº 2.027/85 à utilização das normas e especificações de proteção e prevenção contra incêndio e pânico do Estado de Santa Catarina, com isso, ficou definido a utilização da normativa estadual para a verificação de projetos e aprovações específicas, que antes era em gerenciada pela lei municipal.

Pelo novo decreto é reforçada ainda, a parceria do poder público municipal com o Corpo de Bombeiros Voluntários de Joinville, ao incumbir a este a responsabilidade de aplicá-las e fiscalizar o seu cumprimento.

Além da atuação operacional, a Corporação atua fortemente na prevenção, realizando vistorias técnicas em edificações para a orientação quanto à correta aplicação da legislação estadual de incêndio, bem como nas ações de treinamentos com cursos e palestras junto à comunidade, escolas, indústrias, comércios e outros seguimentos.

Só no ano de 2015 os bombeiros voluntários vistoriaram sem custo para a comunidade, 9,1 milhões de metros quadrados, em convênio firmado com a Prefeitura Municipal de Joinville.

O que tem acontecido é que além das vistorias dos bombeiros voluntários o empresariado também tem sido vistoriado pelo bombeiro militar, que cobra por esta vistoria.

Já foram realizadas inúmeras manifestações pela Ajorpeme e pelo meio empresarial contra a ação de vistoria e cobrança de taxas por parte do Corpo de Bombeiros Militares de Santa Catarina. As entidades defendem que o serviço já é realizado de maneira bem-sucedida pelo Corpo de Bombeiros Voluntários e não é cobrado.

Segundo Matheus Cadorin, diretor executivo do CBVJ, os bombeiros voluntários de Santa Catarina tem se mobilizado, inclusive no âmbito legislativo, para garantir a atuação legítima nos municípios. É a Prefeitura, detentora do poder de polícia quem concede o serviço de vistorias aos voluntários por meio de convênio.

O comandante Jaekel Antonio de Souza ressalta que existem várias cidades no estado que não contam com serviço de bombeiros voluntários ou militares. É nestes municípios que se justifica a instalação de novas corporações militares.

No mês de março a Ajorpeme, Acomac e CDL inpetraram mandado de segurança objetivando o reconhecimento da legitimidade do Corpo de Bombeiros Voluntários de Joinville. O processo tramita perante a Vara da Fazenda Pública na Comarca de Florianópolis.

Em resposta a esta e outras manifestações, o governador Raimundo Colombo se manifesta informando que há possibilidade de que o convênio do Ministério Público com os bombeiros militares, que permite a fiscalização onde há atuação voluntária, seja revogado.

O coordenador do CAT, Telmo Wiemes, reforça que neste ano estão se adaptando a um novo modelo de vistorias. Esta foi uma decisão do município para o qual prestam serviço para a sociedade, cabe ao município incumbir os bombeiros das demandas de vistorias do patrimônio e da sociedade em geral. “E este serviço continuamos prestando sem nenhuma mudança, sem custo para o contribuinte municipal e também agora seguindo todas as determinações exigidas em toda Santa Catarina. As vistorias continuam sendo de responsabilidade da Corporação Voluntária de Joinville, de acordo com o convênio firmado com a Prefeitura Municipal, este que é feito de forma gratuita para os moradores, por meio do nosso Centro de Atividades Técnicas da Corporação”, diz Wiemes.

Estrutura

Atualmente, o Corpo de Bombeiros Voluntários de Joinville conta com 10 unidades de atendimento, sendo 1 unidade administrativa, 08 unidades operacionais instaladas nos principais pontos da cidade, atuando de forma eficaz nos serviços de combate a incêndios, atendimento pré-hospitalar, busca e salvamentos, resgate aquático e apoio diversos a comunidade, e 1 unidade de comunicação, que integra no mesmo ambiente o atendimento telefônico de emergência do Bombeiro Voluntário, da Polícia Militar e do SAMU, o que proporciona otimização de recurso e agilidade nos atendimentos.

Operacional

O contingente operacional é formado por 450 bombeiros, entre efetivos e voluntários que diariamente dedicam a vida para salvar outras vidas, patrimônio e meio ambiente. Os demais programas da Corporação, como Bombeiros Mirins, Banda e Brigadistas das empresas industriais da cidade, somam um contingente de mil trezentos e cinquenta pessoas, totalizando 1700 pessoas. São homens e mulheres que se revezam 24 horas por dia em favor da vida e do bem-estar da população.

Frotas

A Corporação dispõe de ampla frota de veículos equipados com modernos recursos para o atendimento à população, como caminhões para combate ao fogo, ambulâncias para o atendimento pré-hospitalar, veículos com equipamentos especiais para retirada de vítimas presas em ferragens, escadas magirus, plataforma elevatória, carretas tanque, além
de recursos de apoio para as mais diversas situações de emergência. Sendo a única Corporação do sul do país que possui uma plataforma elevatória para atendimento em edifícios de até 18 andares.

Como posso contribuir com os Bombeiros Voluntários de Joinville?

Doações de qualquer valo através da conta de luz ou boletos são algumas das opções.

Telefones para contato: 0800 6430 193 ou 3431 1169. Email: telemarketing@cbvj.com.br

Cursos disponíveis para formação de brigadistas e outros no Centro de Treinamento CBVJ:

Telefones para contato: 3431 1114 ou 3023 9700. Email: chefect@cbvj.com.br