Por que sair do jardim de infância?

Vivemos na era do conhecimento e da criatividade onde a tecnologia vem substituindo os empregos e mudando a forma como vivemos, nos comportamos e nos relacionamos. Espera-se que os novos empregos sejam gerados por empresas que venham criar novos produtos e serviços para atender as eternas insatisfações do ser humano.

Dentro desta realidade, que profissional estamos buscando? Buscamos por alguém que seja criativo, inovador, que pense fora da caixa, que quebre as regras, que seja empreendedor, que não tenha medo de correr riscos, só para citar algumas das competências requeridas. Onde encontrar estes trabalhadores é a questão que todos tem feito, já que este tipo de profissional não é o que a maioria das escolas existentes está formando. Estudos mostram que 60% dos estudantes de hoje estão aprendendo profissões que vão deixar de existir, enquanto 65% dos alunos do ensino fundamental de hoje vão trabalhar em profissões que não existem ainda.

Mas, para espanto nosso, apesar da dificuldade imensa que enfrentamos na formação profissional, este tipo de pessoa já existiu em cada um de nós. Afinal de contas, foi assim que nascemos e iniciamos nossa jornada. Como crianças fomos livres, grande criatividade e curiosidade, não tínhamos medo de perguntar, de desafiar ou de arriscar, agíamos em grupos. Onde foi que mudamos?

Mudamos ao entrar no ensino fundamental. Aí fomos obrigados a sentar um atrás do outro, olhar no pescoço de quem está na frente, não falar e não olhar para os lados. Por incrível que pareça este modelo nos acompanha até o ensino superior. Mudamos também pela insistência do meio onde vivemos em nos impor a política do não. Mais do que isto, nossa sociedade foi construída e se comporta com base na premissa de que errar é fatal.

Os profissionais que precisamos para construir o futuro que necessitamos podem ser encontrados em abundância nos jardins de infância.

Precisamos preparar as pessoas para a vida, e não para o trabalho. Precisamos parar de ensinar a dar respostas e iniciar a ensinar a fazer perguntas.

Então, porque temos que sair do Jardim de Infância?

Célio Luiz Valcanaia
Presidente Ajorpeme