Porque você (e sua empresa) precisam estar no Linkedin?

O Linkedin é uma rede social profissional com mais de 500 milhões de usuários no mundo, sendo o Brasil um dos 3 maiores mercados, atrás apenas dos Estados Unidos e Índia.

Se tivesse que parar este artigo aqui, diria que os dados apresentados acima já seriam suficientes para fazer você refletir sobre o porquê você, como profissional, deveria ter seu perfil profissional no Linkedin.

O Linkedin é atualmente uma das ferramentas mais usadas pelos principais recrutadores do mercado, principalmente pensando em vagas em nível tático e estratégico, tanto para divulgar oportunidades, quanto para captar profissionais com determinado perfil.

E se tratando de uma rede social, um dos aspectos interessantes do Linkedin é manter você conectado ao seu network, as empresas e profissionais que estão diretamente ligadas ao seu histórico profissional, resumindo, seu curriculum praticamente atualizado em tempo real.

Há algum tempo adotei um hábito simples, toda vez que me relaciono com um novo profissional, aquela famosa troca de cartões, o próximo passo é entrar no Linkedin e conectar esta pessoa com minha rede de contatos, isto é claro, quando esta pessoa tem seu perfil criado na rede, ainda é comum não encontrar profissionais no Linkedin.

O Linkedin também permite que uma empresa crie uma Company Page, ou seja, sua página específica, contendo seu histórico, produtos e serviços, bem como permite que seja publicado conteúdos que serão disponibilizados na timeline daquelas pessoas que seguem a página.

Vejamos, estamos falando da possibilidade de se conectar a profissionais e empresas de maneira rápida e inteligente, inclusive aquelas que são alvo para seus negócios.

Para você ter ideia do potencial do Linkedin, em junho deste ano a Microsoft pagou cerca de US$ 27 bilhões por ela, valor superior ao que a empresa pagou pela Nokia.

Uma empresa americana de vendas fez uma pesquisa para saber em qual rede social os vendedores pesquisavam algo sobre o profissional antes de uma reunião ou visita, disparado ficou o Linkedin com 64%, sendo o facebook o segundo colocado com 53% das consultas.

Nos últimos tempos o que mais tem feito o Linkedin ser uma rede social onde podemos usar para nos deixar atualizado é a possibilidade de ter acesso a conteúdos incríveis, alguns escritos diretamente por profissionais renomados, selecionados pela própria rede social, mas também por pessoas que usam o Pulse, uma espécie de blog pessoal, para compartilhar ideias e assuntos altamente relevantes para o mundo dos negócios. Este pode ser um caminho para aumentar seu network e se tornar autoridade no seu mercado.

Bem, não posso deixar de avisar que antes de sair usando a rede social, sugiro que visite algumas empresas e perfil de pessoas que você admira, veja a forma como elas interagem e entenda que esta ferramenta tem algumas peculiaridades e não deve ser utilizada da mesma forma que você usa o Facebook, por exemplo.

Bom, espero que a gente possa se encontrar por lá!

 

*Por Romualdo Silva
Executivo de Conta da QI Networek