Senadores catarinenses apoiam o aumento do salário dos ministros do STF

A Ajorpeme vem a público repudiar a decisão do Senado que aumentou em 16,38% o salário dos ministros do STF (Supremo Tribunal Federal) e do titular da PGR (Procuradoria-Geral da República). A remuneração dos magistrados da Corte passará de R$ 33,7 mil para R$ 39,2 mil.

Os senadores Paulo Bauer e Dalirio Beber

Segundo cálculos de consultorias da Câmara e do Senado, o reajuste poderá causar um impacto de R$ 4 bilhões nas contas públicas. Dos 41 votos favoráveis à decisão, dois foram de senadores de Santa Catarina: Dalirio Beber (PSDB) e Paulo Bauer (PSDB).

A associação condena a postura dos dois representantes catarinenses. Além do aumento ir na contramão da eficiência da administração pública, a entidade acredita que os senadores devem investir em projetos que beneficiem a comunidade como um todo, em áreas como infraestrutura, educação, saúde e segurança.